Profile Main Image

Leon Diniz

Listas vencedoras no Modern com cartas de Guerra da Centelha

No dia 4 de maio, a Wizards of the Coast divulgou listas 5-0 na Liga Competitiva Construída Modern do MTGO. A empresa tende a divulgar decks vencedores de forma aleatória - logo, não são todos os 5-0, mas aqueles que a própria Wizards escolheu para divulgar.

No dia 4 de maio a Wizards of the Coast divulgou listas 5-0 na Liga Competitiva Construída Modern do MTGO. A empresa tende a divulgar os vencedores de forma aleatória, logo, não são todos os decks 5-0, mas aqueles que a própria Wizards escolheu para divulgar. Foram no total 40 listas. Vimos todas elas e vamos mostrar aqui alguns decks que venceram usando cartas da nova edição Guerra da Centelha. Caso queira olhar você mesmo as listas, compilamos todas [link](https://cardsrealm.com/tournament/oficial/2019-05-04/0)(elas aqui), com as cartas mais jogadas. [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/3/e/3ec0c0fb-1a4f-45f4-85b7-346a6d3ce2c5.jpg?1555740224b) A primeira surpresa é ver [card](Karn, o Grande Criador) entre as 50 cartas mais jogadas das listas divulgadas. O planeswalker apareceu em variações de Tron e até no Mono Red Prison: [deck](7129) [deck](7132) [deck](7120) [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/e/a/ea6bc7d5-e8f6-4103-920c-9f7ec5cd6c28.jpg?1555741508) O novo Karn também aparece junto com [card](zona de explosão) em decks de Eldrazi: [deck](7111) Listas que provavelmente se inspiraram em um vídeo recente do canal Magic Aids: [youtube](https://www.youtube.com/watch?v=yWQ0pHy-7WA) [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/9/2/92d8f67e-4f2f-4a1f-b190-7c3f39e477e4.jpg?1555741305) Mas a carta sensação do momento não é o novo Karn, e sim [card](Neoformar), que elevou o patamar de decks combo que dependiam apenas de [card](Eldritch Evolution). [deck](7114) [youtube](https://www.youtube.com/watch?v=M-1Z_c2lRoM&feature=youtu.be) Com o deck acima, é possível ganhar no turno 1 com uma boa mão (ou mulligan) e com muita consistência nos turnos 2-3 se não houver descartes. [deck](7142) [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/5/c/5cb76266-ae50-4bbc-8f96-d98f309b02d3.jpg?1555741385) O novo Teferi foi testado em listas de controle e inclusive em sideboard de decks agros, como Espirítos. [deck](7134) [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/9/8/985453e7-997e-4d77-a338-cc0290791ebe.jpg?1555741061) [card](Final de devastação) aparece em listas como GW Devoted. É uma forma de buscar o combo ou de vencer o jogo quando você tem mana infinita. [deck](7108) Em pequenas quantidades, cartas como [card](Vivien, Campeã da Natureza) vem sendo usadas em decks agros no main deck. Já [card](Vivien's Arkbow) tem aparecido em alguns sideboards. *MENÇÃO HONROSA* [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/b/b/bb8a103c-b776-4501-9441-a45b90391045.jpg?1555740564) [deck](7128) Spark Double chegou ao Modern e fez 5-0 em um deck com 4 [card](Garruk Implacável).

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter

Profile Main Image

Ari Ferreira

Retornaremos a Lorwyn?


Fala galera o/ Aqui é o Ari e o tema do artigo desse mês foi inspirado no trecho de um episódio do Rakdos Cast, onde o MP (Host do Podcast) especula uma possível revisita ao plano de Lorwyn baseado em uma declaração de Mark Rosewater (Head Designer da Wizards) em sua [link](http://markrosewater.tumblr.com/post/181131634338/hi-mark-its-my-birthday-today-and-i-was)(conta do Thumblr). MaRo (Mark Rosewater) resolveu presentear um de seus seguidores com a revelação *do fato de que esteve fazendo playtests com Fadas nos últimos meses*. [image](https://img.scryfall.com/cards/art_crop/en/mor/58.jpg?1517813031) Em nenhum momento MaRo cita Lorwyn em seu post, mas é natural que ao falarmos das fadas no Magic automaticamente o mundo de Lorwyn nos venha a mente. Apesar das fadas estarem no jogo desde a coleção de Alpha, não existem dúvidas de que este foi o plano mais relevante para a tribo. Além disso, para alimentar ainda mais as suspeitas, MaRo também andou perguntando para as pessoas o que elas mais gostavam em Lorwyn... Lorwyn foi uma coleção marcante de diversas maneiras na história do Magic, foi nessa coleção que os Planewalkers foram introduzidos ao jogo após toda a expectativa para que isso acontecesse na coleção anterior, Visões do Futuro. Apesar de tudo que o Planeswalkers representam para o jogo hoje, de fato, o que mais me chamou a atenção nessa coleção foi o conceito adotado pela equipe de desenvolvimento na criação de um mundo de conto de fadas totalmente diferente do que eu já havia visto até então. Hoje, 12 anos após o lançamento da coleção, eu acho fantástico ver como tudo começou a ser projetado, posso sentir como toda a magia presente nas mecânicas, artes, lore e outros tantos aspectos foram detalhadamente pensados naquela época. Lorwyn é um set tribal que foi lançado em 2007, e segundo MaRo ser um set Tribal foi a primeira coisa que eles haviam definido sobre a coleção, eles queriam repetir o sucesso que as tribos obtiveram na coleção de Investida, mas eles também queriam inovar, queriam que Lorwyn fosse uma evolução em relação à Investida da mesma forma que Ravnica foi para Invasão. Nas primeiras reuniões a equipe de desenvolvimento buscou definir quais seriam as tribos do plano. Cada escolha teve sua justificativa, e algumas delas eu achei bem interessante, por exemplo, eles decidiram deixar os humanos de fora, pois a tribo apresenta algumas restrições ao se projetar um set tribal. Um texto contendo "Sacrifique um humano" soaria bem estranho não é mesmo? Os Tritões foram um exemplo de que reclamar funciona. Sim, a Wizards havia anunciado o fim dos Tritões no Magic, mas após tanta repercussão negativa eles perceberam que estavam errados e voltaram atrás com os Tritões de Lorwyn. As Fadas e Ents são tribos que não se encaixam facilmente em qualquer plano, mas Lorwyn era perfeito para usá-las em grande quantidade. Eles não deixariam escapar essa oportunidade. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1556907993.jpg) Goblins e Elfos não poderiam ficar de fora de uma coleção tribal! Apesar da dominância dos Goblins em Investida, nunca foi cogitado deixá-los de fora. Mudanças radicais estavam sendo pensadas para essas tribos. Após algumas reuniões... Foi definido quais seriam as 8 tribos de Lorwyn: - Goblins - Elfos - Kithkin - Elemental - Tritões - Fadas - Gigantes - Ents Um dos objetivos do time de designers era criar um mundo inspirado na fantasia tradicional para essas tribos, eles queriam abandonar totalmente o clima caótico apresentado em Espiral Temporal. Eles buscavam um mundo simples, com uma calma que o Magic não via há muitos anos. Lorwyn é um mundo em paz, onde o sol está sempre presente, nunca tão quente, nunca ausente. As florestas geralmente são calmas e tranquilas, os campos são frescos e arejados. Ao invés de oceanos, um emaranhado de rios com águas cristalinas e temperaturas agradáveis. Mesmo os pântanos, por mais fedorentos e escorregadios que sejam, não possuem o tipo de ameaça que os pântanos de outros mundos possuem. Não há dragões saqueadores, nem mortos-vivos famintos por carne, nem humanos egoístas que exploraram a terra e seu povo. Claro, só porque não há ninguém para destruir o mundo não significa que não haja nenhum conflito. Com a grande variedade de raças e atitudes ao longo deste plano, é inevitável que não existam batalhas, mas existe uma diferença de contexto entre uma disputa entre vizinhos e uma guerra mundial. Eu acho fantástico a maneira como o trabalho artístico se comunicou muito bem com os objetivos que os designers tinham para o plano. Quando eu observo as artes dos terrenos dessa edição eu consigo ver as mesmas características que foram citadas acima para as florestas, campos, rios e pântanos. E aquele tom único que eles queriam dar para as tribos de Lorwyn? Isso também está escancarado nos traçados dos artistas! Enquanto os designers brincavam com a color pie e criavam as mais inusitadas personalidades para cada tribo, os artistas traduziam com perfeição tudo o que era definido. Os elfos de Lorwyn são altos e magros e a adição de chifres e cascos representa muito bem a afiliação da raça com as cores verde e preta. Os elfos que são tradicionalmente ágeis, agora pareciam um pouco mais poderosos, com um toque mais brutal e territorialista fundamentado na filosofia da tribo. Os elfos de Lorwyn são aristocráticos, implacáveis e predatórios. Sua sociedade gira em torno das leis da beleza, um código que especifica como a astúcia e atratividade pessoal determinam a posição social de alguém. Se você é apenas moderadamente bonito, você é um elfo de baixa classificação. Se você é feio ou desfigurado - ou um não-elfo, que por definição é uma coisa realmente feia - então você é considerado uma criatura indigna de respeito ou até mesmo de viver. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1556905182.jpg) [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1556905139.jpg) Vocês também conseguem notar como as caraterísticas dos elfos não seguem a mesma linha dos elfos dos outros planos? Enxergam como toda essa criatividade e inovação são transportadas diretamente para as artes das cartas? Outra tribo que foge totalmente do usual são os Goblins, que se tornaram um dilema para os designers do jogo, como eles poderiam construir Goblins com as mesmas qualidades que as pessoas adoravam sem recriar o mesmo esterótipo "Super Rápidos e Agressivos". Eles não queriam os Goblins de sempre, mas também se preocupavam com o sentimento dos jogadores que amavam jogar com a tribo. A solução foi criar Goblins mais lentos, porém com outras formas de poderes. Então foi criado, em Lorwyn, o Círculo da Morte Goblin, que remetia toda uma sinergia com cor preta. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1556905248.jpg) Deixando um pouco de lado os conceitos artísticos da coleção e entrando um pouco mais nos aspectos técnicos, também podemos dizer que Lorwyn agradou bastante. Além do fato de que diversas cartas poderosas foram criadas e estão vendo jogo até hoje, podemos destacar outros fatos bem sutis, mas que fizeram toda a diferença para o sucesso da coleção. Por exemplo, misturar as cores foi a solução encontrada para lidar com linearidade que um set tribal representa, ainda nessa linha, Morfolóide (Este card é de todos os tipos de criatura sempre) foi uma habilidade pensada para dar mais opções aos Deckbuilders. Outro ponto bem pensado e que vale a pena ressaltar é que das cinco nova mecânicas, três delas não estavam relacionadas a estratégias totalmente tribais: Confrontar - Clash, Evocar - Evoke, Refúgio - Hideaway. Os jogadores até montavam seus deck tribais, e as criaturas continuavam sendo a principal Win Condition, mas eles também eram forçado a pensar em vários outros aspectos do jogo. Nesse ponto do artigo, e só consigo pensar em repetir o que escrevi anteriormente: Lorwyn foi marcante de diversas maneiras, uma coleção divertida, bem planejada e bem desenvolvida como um todo. Confesso que eu não estava jogando Magic em 2007 e acabei conhecendo a magia da coleção aos poucos durante minhas jogatinas de Pauper, Modern e Commander. Escrever esse artigo é uma forma de mostrar o quão ansioso eu estou para que esse retorno a Lorwyn ocorra o mais breve possível... The Hype is Real e o MaRo está deixando a gente sonhar. Ahhh!!! Caso você faça parte da ala que não curtiu a coleção e todo o conceito que ela nos apresentou, eu confesso que no geral, também prefiro os Goblins e Elfos tradicionais, maaas abro uma enorme exceção para Lorwyn, não vejo a hora de descobrir se será novamente possível montar um UG Elfos, um RB Goblins ou um UB Fadas e torço para que essa espera esteja chegando ao fim... E aí curtiu o artigo? Vamos falar mais sobre ele? Além da seção de comentários, você também me encontra nas redes sociais: -- Arinaldo Ferreira [link](bit.ly/manadelver)(Youtube) Twitter: arinaldo87 Insta: manadelver

Compartilhe:

Profile Main Image

Ari Ferreira

Analista de Sistemas em São Paulo. Jogador e produtor de conteúdo sobre MTG. Criador e apresentador do Canal e Podcast Mana Delver. Apesar de ser apaixonado pelo Pauper, também joga e aprecia todos os outros formatos.

Social: FacebookYoutubeInstagramTwitchTwitter

Profile Main Image

Julio Porto

A desastrosa venda da edição Mítica de Guerra da Centelha


As vendas da edição Mítica de Guerra da Centelha começaram e terminaram ontem, dia 1 de março. A coleção vinha com 24 booster de Guerra da Centelha e oito planinautas com arte única. Um dos planinautas da edição é o [card](Jace, the mind sculptor), trazendo extremo valor para uma coleção que custaria apenas 779,17 reais. [image](https://media.wizards.com/2019/images/daily/en_q2aQGh3XTT.png) Para mais detalhes da coleção, pode ver o artigo que [link](https://cardsrealm.com/artigos/war-of-the-spark-mythic-edition)(escrevemos aqui). Devido ao alto valor, era de se esperar muitas pessoas comprando assim que a coleção saísse, especialmente por que a Wizards deixou claro que que seriam vendidos apenas 12.000 unidades. A venda ocorreu apenas na loja eBay da Hasbro. Segundo relatos de [link](https://www.youtube.com/channel/UCQMGJ8nNAbtOQ6-5pUv5UIw)(Desolator Magic), os problemas começaram pelo erro no código da Wizards, que fez com que os compradores da primeira onda de vendas(as primeiras 1.000 unidades) não pagassem os impostos devidamente. Assim, foram canceladas as 1.000 primeiras vendas. Os impostos aumentariam em 5 a 10 dólares o preço final do produto. Depois, outro erro da segunda onda de vendas. Na segunda onda de vendas, o limite de duas unidades por pessoa não existiu. O limite serve para impedir que apenas um comprador tenha todo o acesso sobre o produto, e incluia não apenas o limite de duas unidades por pessoa, mas também o limite de duas unidades por endereço de entrega. Comentários em grupos de magic no facebook e no vídeo de DesolatorMagic de fato comprovam que esse limite não existiu. [youtube](https://www.youtube.com/watch?v=wipknK1mCog) O [link](http://www.ebaystores.com/hasbrotoyshop/)(Ebay da Hasbro) indica que venderam mais de 30 mil unidades. Em outras palavras, mais de 18 mil unidades estão sendo canceladas e as pessoas estão sendo reembolsadas por Paypal. Diversos relatos de pessoas que esperaram ansiosas na fila, mas não conseguiram seu produto estão se espalhando pela internet. Resta um pronunciamento da Wizards para sabermos de onde veio o problema de fato: ebay ou Hasbro; e se isso se repetirá.

Compartilhe:

Profile Main Image

Julio Porto

Ilustrador/Designer da Cards Realm. Jogo Magic desde os 11 anos de idade, quando comecei com o deck de iniciante da sétima edição que vinha com os saudosos Orgg Treinado e Vizzerdrix (que eu achava poderosíssimos!! Hahaha). Venho aqui apenas jogar aquela conversa boa e novidades do Magic.

Social: Instagram