Profile Main Image

Diogo Leal

Mana Delver - Novo podcast brasileiro de Magic

Novo podcast brasileiro sobre Magic: The Gathering está no ar!

Recebemos hoje com muito orgulho a noticia do lançamento do episódio 0 do [link](https://manadelver.wordpress.com)(Mana Delver). [image](https://manadelver.files.wordpress.com/2018/06/cropped-logo_facebook_2560x850.png) O Mana Delver é um projeto solo do [link](https://twitter.com/arinaldo87)(Ari), famoso pelo [link](https://pauperview.wordpress.com)(Pauper View), projeto que ele tocou por um tempo com o Heli e é focado exclusivamente no formato Pauper. No episódio 0, o Ari faz uma introdução dele no Magic e o que motivou ele a continuar como um gerador de conteúdo sobre Magic e o futuro bem promissor do projeto. O Mana Delver começa com a premissa máxima de não ter limite por formato, então ouviremos sobre a mesa de cozinha até Grand Prix. E o mais legal de tudo, amanhã (09/04/2019) será lançado o primeiro episódio com a participação especial do Gabriel Gonzales, produtor de conteúdo da Cards Realm =)

Compartilhe:

Profile Main Image

Diogo Leal

Magic: The gathering terá uma série de duas temporadas na Netflix


No final de Abril de 2016, Enter the Battlefield: Life on the Magic, uma série de documentários sobre algumas personalidades do Magic: The Gathering chegou na Netflix e Youtube. Conhecemos um pouco da vida de Owen Turtenwald, Reid Duke, William Jensen, Chris Pikula, Patrick Chapin, Sharar Shenhar, Melissa DeTora e da jogadora mais querida de todos: Dana Fisher [youtube](https://www.youtube.com/embed/SUD66fsx9wc) A produção foi criada por Nathan Holt e Shawn Korhauser e teve o apoio da Wizards of the Coast. Aparentemente essa não será a última produção da Wizards of The Coast com a Netflix. Para alegrar os nossos corações, parece que haverá uma série com duas temporadas produzidas pelos Estúdios Hasbro e Netflix. [image](https://i.imgur.com/9721pDv.jpg) Agora é "esperar para ver". Depois do trailer de Guerra da Centelha a Wizards of The Coast provou que consegue produzir algo de qualidade e muita magia.

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

A criação da carta Tomik, Distinguished Advokist


Nossa equipe da Cards Realm traduziu [link](https://magic.wizards.com/en/articles/archive/card-preview/tomik-distinguished-advokist-2019-04-05)(o recente artigo da Wizards )explicando a criação da carta Tomik, distinto Advokist: “”” Nesta coluna, falamos sobre a filosofia do design do jogo e explicamos como e por que fazemos o que fazemos e até mesmo postamos alguns dos decks que construímos enquanto desenvolvíamos o conjunto. Hoje, vou falar um pouco sobre como lidamos com alguns dos problemas de equilíbrio em War of the Spark e sobre o processo de raciocínio por trás do meu cartão de visualização. Nós projetamos conjuntos com muita antecedência. Anos, na verdade! Sabíamos que WAR seria um conjunto de 36 planeswalker muito, muito cedo em sua vida. Sabíamos que esse conjunto seria difícil de acertar para Standard e Limited, então começamos a trabalhar nisso muito cedo. Uma equipe de designers de jogos reuniu-se para teorizar e discutir como seria um formato desses e quais seriam os desafios. Planeswalkers não são novidade para Magic, mas como designer, eu sabia o seguinte: *Os planeswalkers mudam o modo como um jogo de Magic é jogado*. Eles têm o potencial de assumir um jogo e devem ser avaliados como tal. Atacar um planeswalker ou jogador é uma decisão muito real, e não fácil. Os planeswalkers adicionam muita complexidade a um jogo de Magic. De repente, você tem um novo alvo para apontar uma magia de Burn ou remoção e algo novo para atacar. Quando você adiciona mais planeswalkers ao tabuleiro, esses fatores se multiplicam. Vamos apenas dizer que eu estava muito cético que um conjunto de 36 planeswalker funcionaria no Standard. No início do projeto de visão da WAR, nossa recém-formada equipe do Play Design foi encarregada de avaliar como seria um deck padrão com o WAR. Isso foi difícil para nós, porque na época as Guildas de Ravnica e Ravnica Allegiance ainda não estavam na Future League (nossa liga de testes padrão) e ainda estavam nos estágios iniciais do cenário. Usando a história como nosso guia, estudamos os decks Superfriends (um termo que descreve um deck com muitos planeswalkers) do passado, observando coisas como contagem de planeswalker, pacotes de remoção, base de mana e muito mais, e começamos a construir decks. Nós construímos vários decks, mas nosso foco estava nos decks Superfriends. Se o número de cards de planeswalker no Standard aumentasse, precisaríamos saber como era ter tabuleiros com muitos planeswalkers em jogo. Analisamos as coisas como complexidade e quais tipos de respostas precisamos para tornar esse formato divertido e equilibrado. Depois de muita exploração e aprendizado, uma das (muitas) conclusões a que chegamos foi que para a WAR ter sucesso no Standard, precisaríamos das respostas certas para lidar com essas placas complexas. Obviamente, a remoção correta é importante, mas outra resposta vem na forma de um atacante forte. Os atacantes são uma das maneiras mais eficazes de matar planeswalkers. Eles geralmente já estão em jogo quando um planeswalker atinge o tabuleiro, então você não precisa investir mana, e eles fornecem uma fonte de dano por turno. No entanto, os atacantes se tornam ineficazes quando há muitos planeswalkers em jogo, acumulando valor após turno. Portanto, essas criaturas devem ter uma taxa forte (fortes estatísticas para seu custo), evasão e serem mais difíceis de remover por seu custo. Uma das cartas que queríamos fazer era esta: [image](https://media.wizards.com/2019/images/daily/gv3MY14CZr.png) Esta é uma taxa muito forte para uma criatura evasiva WW. A resistência é à prova de choque e voar tem encontrado nossos objetivos para uma criatura agressiva que foi eficaz em atacar os planeswalkers. Nós pensamos que esta criatura era uma adição positiva aos decks de White Weenie. Enquanto eles são ótimos em ir muito longe, eles não têm muitas maneiras de passar pelo ar. Se os jogadores quisessem trocar isso por Adanto Vanguard, ou Tithe Taker, se quisessem mais maneiras de reduzir a lealdade de planeswalker, sentimos que esta era uma opção sólida para eles. Mas esta carta está incompleta. O que poderia ser o resto? *Agora, aqui está uma história completamente diferente com uma lição de como podemos resolver problemas diferentes com uma carta*. Dave Humpherys, designer responsável por War of the Spark e nosso triturador de dados do Magic Online, estava preocupado com o domínio dos decks de Deathrite Shaman no Legacy. Tenha em mente que isso foi há muito tempo, antes que Deathrite Shaman fosse banido nesse formato. Ele estava procurando uma resposta para Deathrite Shaman que Death and Taxes jogaria, enquanto também era um ódio contra outros decks no formato Legacy, como Dark Depths and Lands. No momento em que o WAR estava em cenografia, ambas as estratégias eram populares. Além disso, a ideia de Dave também seria uma salvaguarda para a Standard, caso houvesse alguma estratégia que fosse mais forte do que imaginávamos com o Crucible of Worlds ou uma estratégia de destruição de terrenos. Nós éramos céticos que este seria o caso, mas gostamos de nos apoiar mais fortemente em salvaguardas do que não no caso de estarmos errados. Enquanto eu vi decks Star of Extinction vermelho-branco aparecerem aqui e ali na MTG Arena, eles são muito franjados e não muito fortes. No entanto, não sabíamos disso com certeza quando estávamos trabalhando no WAR. Posso apresentar a você Tomik, Distinguished aAdvokist. [image](https://img.scryfall.com/cards/large/front/f/3/f346387c-2f13-472b-b5b1-968b490eb38f.jpg?1554463820) Como os jogadores do Legacy sabem que a questão do Deathrite Shaman não é mais um problema, essa carta encontrou muitos dos nossos objetivos: ser uma carta forte para um deck do Standard White Weenie contra um campo de planeswalkers e ser uma salvaguarda para o Standard e formatos mais antigos. Há mais nessa carta do que aparenta, especificamente por ele ser uma criatura lendária, mas você terá que esperar um pouco para descobrir o porquê. Quando você descobrir, me avise no Twitter @MelissaDeTora. “””

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter