Profile Main Image

Thiago Fogaça

Miracles no Commander - Aminatou, a Forjadora de Destinos

hoje falaremos de uma mecânica que se enquadra entre as inusitadas: hoje é dia de falar sobre Milagre com Aminatou, a Forjadora de Destinos

Olá, meus queridos! Tudo bem com vocês? Meu nome é Fogaça e estou aqui novamente para falar sobre Commander. Quando falamos de um formato tão amplo quando nosso EDH, não se tem uma fórmula específica para criar decks, desta forma, há sempre a discussão da build que usa as mecânicas que mais agradam os jogadores contra as que possuem maior eficiência. Já abordamos os conceitos em si nos artigos anteriores, mas, um fato que não ficou claro é que algumas estratégias podem ser aproveitadas no cEDH, mesmo não sendo convencionais para o formato; jogadores que gostam de exilar as próprias permanentes, millar os oponentes, reciclar seus cards ou preferem outras estratégias também podem utilizá-las aqui, e, por isso, hoje falaremos de uma mecânica que se enquadra entre as inusitadas: hoje é dia de falar sobre Milagre com [card](Aminatou, a Forjadora de Destinos). [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/c18-commander-2018-aminatou-the-fateshifter-37.jpg) *CONCEPÇÕES INICIAIS* Lançada na coleção de Commander 2018, Aminatou se enquadra em dois arquétipos presentes nos mesões – o próprio Miracles e o Blink (ato de exilar e retornar para o campo as próprias permanentes); sua curva também favorece uma estratégia Midrange, caracterizando aquele tipo de jogo que responde à mesa enquanto se estabelece e busca seus recursos. A lista de hoje é uma adaptação da construção do jogador Vinícius Silva, o conhecido Jitte, autor de um deck que consegue rodar seu jogo e tirar vantagens enquanto atrapalha o gameplan alheio. *CONSTRUÇÃO DO DECK* Inicialmente, a lista tinha sua base em algumas mecânicas que não temos acesso, sendo estas pautadas no acesso a cartas de valores exorbitantes – ao exemplo da combinação de [card](The Tabernacle at Pendrell Vale) e [card](Reitor da Academia); sem o Tabernáculo, por exemplo, os reitores (tanto da academia quanto da arena) são nerfados, não sendo válidos para. Pensando nisso, aumentamos o valor das outras cartas para reforçar nossa estratégia. Primeiramente considerando nossa wincon, a própria comandante pode ser combinada tanto com [card](Guardião Felidar), quanto com [card](Juramento de Teferi) para criar um loop de ETB, o qual será aproveitado por [card](Altar da Linhagem) para millar nossos oponentes. Além do modo anterior, garantiremos que nenhum truque de cemitério será utilizado para tirar vantagem de nosso Altar com a carta [card](Descanse em Paz), a qual poderá ser combinada com [card](Elmo da Obediência) para eliminar um oponente por vez. Pensando na mecânica de Blink, um tipo de carta que possui afinidade por esta é Planeswalker; nossos Planinautas podem ser exilados após a primeira ativação de suas habilidades para serem considerados novos objetos no campo e ter seus efeitos usados novamente. Este fato é combinado com a presença de [card](Juramento de Teferi) como peça de combo, o qual também maximizará nossos walkers. Cada uma de nossas escolhas tem como seu objetivo aumentar a sinergia do deck e funcionar como meios de controle durante a partida. Falando agora sobre os milagres em si, a retirada de [card](Imperial Seal) não implica em uma perda total de nossa sinergia, uma vez que teremos tutores que serão responsáveis por reorganizar o topo de nossa biblioteca, não só favorecendo os Miracles, mas também ajudando cartas como [card](Contrabalançar) ([card](Tampo de Adivinhação do Sensei) é a exemplificação perfeita da manipulação que teremos). Por fim, haverá um pacote completo que aproveitará efeitos de entrada no campo e de manipulação do topo de nosso deck para desenvolver um controle na mesa, agregando valor em cada jogada que poderemos fazer e sendo somados com staples que permitirão que a vida dos oponentes se torne um pouco mais miserável. [deck](6646) *SUBSTITUIÇÃO DE CARTAS DE ALTO VALOR* O deck combina staples com cartas de alto valor de jogo para agregar em sua sinergia, porém, estas primeiras podem ser substituídas por opções mais baratas, desde que com mesma função. *POR ONDE COMEÇAR?* Como novamente temos uma construção que se beneficia de cada carta em prol do conjunto, há maior dificuldade de dar um pontapé inicial partindo de algum lugar. Sugiro, contudo, que o próprio combo de Altar com as cartas de ETB seja uma de suas primeiras escolhas, junto com opções que permitam card advantage (ao exemplo de [card](Desbravadora das Nuvens)). *CONCLUSÃO* Com posse de todas essas informações, podemos concluir não necessariamente precisamos estar presos a mecânicas que não nos agradem; a lista de tiers também é baseada em popularidade. Não digo que não há méritos para os considerados mais poderosos, mas afirmo que há para os deixados de lado por opiniões que muitas vezes não são justificadas. Por hoje ficamos por aqui. Agradeço a todos que tem acompanhado essa série de artigos e peço que sempre deixem seu feedback para continuarmos melhorando. Até a próxima, meus queridos!

Compartilhe:

Profile Main Image

Thiago Fogaça

Jogador de Magic desde Tarkir, sou apaixonado por interações e sinergias que quebram a curva do jogo. Para mim, o cEDH é o teste máximo para o jogador de Magic, tanto para deck build, quanto para gameplay. Para me acompanhar no YouTube, acessem meu canal.

Social: Youtube

Profile Main Image

Hiero Santos

MMORPG de Magic Anunciado


Um novo jogo de MMORPG (Massive Multiplayer Online RPG) baseado no multiverso do popular jogo de cartas *Magic: The Gathering* está chegando, e está sendo desenvolvido pela Cryptic Studios. De acordo com o comunicado de imprensa, "o AAA RPG está sendo desenvolvido para PC e console". Embora a Cryptic Studios não tenha revelado detalhes de jogabilidade sobre o novo MMORPG, o site deles revelou que os jogadores desempenharão o papel de um Planeswalker, então é provável que eles possam atravessar o multiverso de Magic. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1565189745.jpg) *Stephen D'Angelo*, CEO da Cryptic Studios, disse sobre o anúncio: "Tudo, desde os gráficos até a jogabilidade, está sendo direcionado para um jogo AAA verdadeiramente único. Estamos entusiasmados em fornecer aos fãs de Magic uma oportunidade de explorar os mundos e personagens do jogo através de uma ótica totalmente nova. Prepare-se para embarcar em uma nova jornada." *David Schwartz*, Vice-Presidente da Digital Publishing da *Wizards of the Coast*, disse: "Este jogo é uma parte empolgante da iniciativa Magic Digital Next da Wizards of the Coast para estender a jogabilidade além da mesa, e estamos orgulhosos de trabalhar com a talentosa equipe da Perfect World Entertainment e Cryptic Studios para dar vida ao Multiverso Magic: The Gathering." A Cryptic Studios é conhecida por desenvolver jogos MMORPG como *Neverwinter, City of Heroes, Champions Online e Star Trek Online*. Não há nenhuma palavra ainda sobre como o MTG MMORPG será chamado, mas nós da Cards Realms, divulgaremos quaisquer informações sobre o desenvolvimento do jogo. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1565189814.png) *PS*: Jogo AAA - Classificação utilizada para jogos com os maiores orçamentos e níveis de promoção. Referência: [link](http://epicstream.com/news/JakeVyper/Magic-The-Gathering-MMORPG-in-Development-From-Cryptic-Studios)(EpicStream) [link](https://www.dailyesports.gg/magic-the-gathering-mmorpg-cryptic-studios/)(Dayly Esports - Capa)

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

TOP 5 cartas de Core Set 2020 que estão vendo jogo no Modern


Temos algumas semanas de Core Set 2020 e a edição já aparece em algumas listas Modern 5-0 no MTGO! Vamos mostrar aqui as 5 cartas mais jogadas de Core Set 2020 no formato modern nessas últimas semanas. Esse é o terceiro artigo que faço desse tipo, sendo [link](https://cardsrealm.com/artigos/top-10-cartas-de-modern-horizons-que-estao-vendo-jogo-no-modern)(o primeiro sobre Modern Horizons). Essa lista foi feita usando nossa [link](https://cardsrealm.com/metagame/modern)(página de Metagame): coletamos informações dos decks 5-0, vencedores de MOCS, Modern Premier, Playoffs, Challenge entre outros torneios; não é uma opinião minha, mas apenas uma descrição do que está acontecendo no formato. Para termos uma lista não muito óbvia, removi os terrenos básicos e reprints: [card](Leyline of the Void) (178 cópias) é uma das cartas mais jogadas do Modern, assim como [card](Grafdigger's Cage) (174 cópias), [card](Negate) (23 cópias) ou [card](Steel Overseer) (15 cópias). *1. Veil of Summer* (25 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-veil-of-summer-198.jpg) *2. Goblin Ringleader* (22 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/ddt-duel-decks:-merfolk-vs-goblins-goblin-ringleader-48.jpg) *3. Fry* (14 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-fry-140.jpg) *4. Mystic Forge* (10 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-mystic-forge-233.jpg) *5. Chandra, Acolyte of Flame* (7 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-chandra-acolyte-of-flame-126.jpg) O que acharam dessas cartas? Eu não esperava ver tantas cópias de [card](Veil of Summerr) nessa lista! Nota-se que os jogadores estão testando elas, mas todas fizeram impacto similar à carta Negate, o que prova que a edição Core Set 2020 não foi tão significativa no Modern.

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter