Profile Main Image

Leon Diniz

Prováveis decklists e staples do novo formato Pioneer

Temos ideias de cartas e decks que provavelmente jogarão

O formato Pioneer acabou de ser [link](https://magic.wizards.com/en/articles/archive/news/announcing-pioneer-format-2019-10-21)(anunciado ao mundo do Magic) e muita gente já está botando a cabeça na criação de decks para quebrar o formato. Por mais que não tenhamos uma bola de cristal para adivinhar esse novo formato, já temos ideia de cartas que provavelmente jogarão e decks que, como já foram fortes no passado, devem continuar forte nesse novo terreno. *STAPLES* Antes de falar das cartas que provavelmente irão jogar nesse formato, gostaria de falar de um movimento estranho que ocorreu no nosso mundo. <blockquote class="twitter-tweet"><p lang="en" dir="ltr">A bunch of (presumable) Pioneer staples rose in price dramatically, about 9 days before the format was announced.<br><br>Which is, I&#39;m sure, a completely normal and coincidental thing to have had happen. <a href="https://t.co/bP0gAvdBeB">pic.twitter.com/bP0gAvdBeB</a></p>&mdash; April King (@CubeApril) <a href="https://twitter.com/CubeApril/status/1186316078248579072?ref_src=twsrc%5Etfw">October 21, 2019</a></blockquote> <script async src="https://platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> Aparentemente, as prováveis cartas staples desse novo formato já deram spike de preço 9 dias antes do anúncio. Se teve vazamento de informação ou não, não sabemos, mas é importante notar que não vamos falar de cartas necesariamente baratas, já que as lojas já aumentaram os preços da maioria. *STAPLES - TERRENOS* Em um formato sem Fetchs, as shocks + checklands + fastlands serão reis, garanta já todas elas. Também abra espaço para alguns terrenos especiais: [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571716753.jpeg) [card](Mutavault) e [card](Unclaimed Territory) serão staples em todo deck tribal. [card](Mana Confluence) aparecerá em decks combos de 4 ou mais cores. Também devemos ver [card](Field of the Dead) disputando em alguns decks, enquanto vemos controls com [card](Field of Ruin). *STAPLES - ARTEFATOS* [card](Smuggler's Copter) e [card](Aetherworks Marvel) foram opressores em seu tempo de Standard, tanto que foram banidos. Mox Ambar é um artefato forte que temos que acompanhar de perto. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571717305.jpeg) *STAPLES - AZUL* A cor azul é provavelmente a cor que mais será vista pela Wizards of the Coast dentro desses próximos meses de formato. Ela tem 3 peças fundamentais que devem entrar em muitos decks: [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571717998.jpeg) Também devemos ver [card](Opt) e [card](Censor) jogando em alguns decks. *STAPLES - VERDE* [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571718382.jpeg) Frontier foi o formato antecessor a esse, ele era reinado por [card](Collected Company). [card](Deathrite Shaman) não deve durar muito tempo nesse formato. *STAPLES - BRANCO* [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571718635.jpeg) Sem [card](Path to Exile), vejo a cor branca desse novo formato mais como cor de suporte. A cor ainda é forte e traz cartas como o teferinho e teferão, mas sempre acompanhadas com outras cores também. Algumas cartas brancas se destacam como [card](Rally the Ancestors) ou [card](Blessed Alliance). *STAPLES - PRETO* [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571718875.jpeg) A eficiência da cor preta pode torná-la uma das cores mais forte nesse novo formato. [card](Deathrite Shaman), [card](Thoughtseize), [card](Fatal Push) e [card](Stitcher's Supplier) são cartas extremamente fortes que veem jogo em outros formatos. *STAPLES - VERMELHO* [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571719225.jpeg) O vermelho vem com cartas como [card](Ramunap Ruins) que permite aquele ponto final de dano em decks burn, [card](Burning-Tree Emissary) que joga quase todos os formatos por ser um corpo 2/2 "gratuito" e que ainda ajusta sua mana e [card](Goblin Rabblemaster), uma criatura de muito valor. O vermelho está extremamente rápido e teremos que ver como o meta se adaptará a ele. *DECKLISTS* Abaixo alguns decks que provavelmente vão ver jogo nesse novo formato. [deck](17109) [deck](17111) [deck](17115) [deck](17110) Vou deixar aqui [link](https://cardsrealm.com/decks/folder/69-pioneer)(uma pasta com muitos decks que pensei e que amigos indicaram desse novo formato).

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter

Profile Main Image

Ari Ferreira

Formatos do Magic - o Cube Draft


Fala Galera o/ Aqui é o Ari e hoje falaremos sobre mais uma forma de jogarmos Magic, o Cube Draft. Provavelmente se você joga Magic já ouviu falar sobre Draft, até porque o formato se popularizou e se tornou mais acessível após o lançamento do Magic Arena, mas talvez você ainda não conheça muito sobre o Cube Draft. A maneira mais comum de jogar um cubo é na mesa de cozinha com os amigos, de forma casual, mas o formato também é disponibilizado sazonalmente no Magic Online. No Magic Arena ainda não é possível jogar o cubo, mas a Wizards já pronunciou que tem interesse em futuramente adicionar o formato à plataforma. O Cube Draft é um formato onde os jogadores criam um "cubo", que simplesmente é uma pool de cartas (pré-selecionadas) com o propósito de draftar e jogar com baralhos limitados. E qual é o critério para a seleção dessas cartas? A resposta é que não existe uma regra definida, cada pessoa irá estabelecer seus próprios critérios para montar o seu cubo. Eu costumo dizer que montar um cubo é uma ótima maneira de brincar de designer da WotC, claro, você não irá criar nenhuma carta ou algo do tipo, mas terá a oportunidade de explorar sinergias entre cartas que nunca estiveram juntas no Draft de um set do Standard, ou qualquer outra coleção já lançada pela Wizards. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571625888.jpg) Recentemente eu decidi montar um cubo e minha principal motivação foi o fato de poder escolher as cartas que eu mais gosto. Cada cubo é único e expressa de alguma forma a personalidade de seu criador, lógico que não estou dizendo que se trata apenas de sair escolhendo suas cartas favoritas de forma aleatória, faz parte do desafio manter o equilíbrio entre as cores e arquétipos do cubo para que a experiência de jogo seja agradável. Meus amigos Leandro Koji e Lucas Valente possuem seus próprios cubos, e toparam me ajudar com o artigo de hoje. O Lucas conta um pouco da sua relação com formatos Limitados e o que o motivou a montar um Cubo Vintage: *"Draft e Selado sempre foram meus formatos favoritos, amo o quebra cabeças que é montar o melhor deck com o que aparece, principalmente no Draft, que envolve muito mais estratégia e habilidade do que sorte.* *Me encanta um formato no qual todos começam com as mesmas condições e as possibilidades de decks são infinitas. A tendencia do competitivo construído é que tem vantagem quem está com os poucos decks do meta, geralmente os mais caros.* *O que me impedia de jogar Draft toda semana era a questão do custo, em vez dos meros 15 reais de um FNM, o draft custava 5 vezes mais, e mesmo que eu tivesse o dinheiro pra jogar sempre, a maioria dos meus amigos não tinha. Um dos motivadores para eu montar um cubo foi a questão de poder draftar infinitamente sem custo, outro motivador foi dar uso para minha coleção. Jogo desde o final dos anos 90 e estava com muitas cartas boas paradas, que são muito divertidas de se jogar, mas que por questão de meta, não entram na maioria dos formatos construídos."* Já o Leandro, soube do cubo através de uma rede social, se interessou e montou um cubo Pauper, para ele o diferencial do cubo está no deck building, inclusive ele cita algo que o incomodava nos drafts de lojas. *"Nos drafts de lojas meio que é instintivo ter "lucro", você vai dar pick na carta cara que vai pagar o draft, aí a montagem do deck fica em segundo plano e as vezes nem da para jogar direito com as cartas que deu pick. No cube é o contrario porque ninguém vai levar as cartinhas pra casa, o intuito é sempre picks pra buildar bons decks ou para atrapalhar os outros. Como ultimamente estou com pouco tempo pra ir em loja, acabou sendo mais prático eu juntar o pessoal em casa pra jogar o cubo"* Meu cubo ainda está sendo construído e eu percebi que montar um cubo do zero não é uma tarefa tão simples quanto parece, acabei me deparando com muitos questionamentos. Quantas cartas devo usar? Como equilibrar as cores? Como criar sinergias entre as cartas? Quais arquétipos utilizarei? Será um cubo Singleton? Qual o power level quero pro meu cubo? Meu Deus! Qual tema escolher? Milhares de cartas de Magic já foram lançadas desde a criação do jogo e escolher quais farão parte do seu cubo demandará certa dedicação, por isso o primeiro passo para montar um cubo deve ser a escolha de um tema. Escolher o tema irá limitar suas opções e tornar o garimpo das cartas menos penoso. Como já possuo acesso aos temas Pauper e Vintage nos cubos de meus amigos, acabei optando por montar o tema Histórico, que é o novo formato que surgiu contendo todas as cartas existentes no Magic Arena, ou seja, a partir da coleção de Ixalan. A escolha do tema não deve estar atrelada somente a formatos como nos exemplos que eu citei, como eu disse, cada cubo é único e completamente customizável, você pode escolher os temas baseado no que desejar, mecânicas, tribos, frame de cartas, quer jogar só com old frames? Ok. Você também pode escolher seu tema baseado em um plano. Que tal Ravnica? Mirrodin? Por que não montar um cubo com todas as coleções de Innistrad? Innistrad, Ascenção das Trevas, Retorno de Avacin, Sombras em Innistrad e Lua Arcana? As possibilidades de temas são muitas, escolha algo que te agrade e esteja ao seu alcance. Você não precisa criar seu cubo do zero, existem diversas listas de cubos na internet que podem servir de referência, a Wizards por exemplo, compartilha as listas de seus cubos no Magic Online. Uma ferramenta que facilita muito a vida de quem está montando ou já possui um cubo é o [link](https://www.cubetutor.com/home)(CubeTutor.com), um website criado por Ben Timarsh, e que auxilia na criação, refinação e manutenção do seu cubo. O site organiza muito bem as listas e possuí diversas funcionalidades como gráficos e até uma mesmo um indicador da quantidade de tokens que você precisará para seu cubo, lá também é possível encontrar diversas listas de cubos e filtrá-las por tema. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571625974.PNG) [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571625981.PNG) Para um primeiro cubo, 360 cartas é o recomendado, pois suporta exatamente oito jogadores. Com o tempo a maioria dos jogadores aumentam esse número para obter uma variação maior de decks, recomendo iniciar com 360 e ir adicionando mais cartas após alguns testes. Talvez a tarefa mais complicada de todas seja encontrar o equilíbrio entre as cores, não é obrigatório, mas é muito importante manter o mesmo número de cartas para cada cor, um bom ponto de partida para um cubo de 360 cartas é utilizar algo parecido com o template abaixo: [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1571626004.PNG) Segundo o Lucas, são vários os fatores e técnicas pra balancear o power level das cores no cubo, ele nos conta um pouco sobre suas experiências: *"No começo é legal se basear em outras listas e se perguntar o porquê de cada escolha. Uma técnica que tentei usar por um tempo, mas que não deu muito certo, foi colocar os ciclos de cartas criados pela própria WotC, por exemplo, o ciclo cavaleiros drop 5 de M20 . Apesar de serem cinco cavaleiros, um para cada cor, criados para serem balanceados entre si, dentro do cubo os arquétipos podem fazer com que fiquem bem desbalanceados. O melhor caminho é a tentativa e erro, pedindo feedback pra quem joga e fazendo os ajustes finos. E o legal é que essa parte também é divertida pra caramba."* [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-cavalier-of-flame-125.jpg) O Leandro também teve a fase de tentativas e erros com seu cubo e nos deixa algumas dicas: *"No começo foi difícil, eu via qualquer carta e queria adicionar na lista, eu queria incorporar todas as staples do formato e consequentemente ter acesso aos principais decks, arquétipos, temáticas e combos do Pauper. Depois estudei um pouco, e conclui que seria melhor ter mais sinergia e deixar o cubo menos abrangente. Ao invés de colocar cinco mecânicas em cada cor, passei a colocar uma mecânica que fosse versátil, por exemplo: Young Wolf seria um bom pick para um Golgari Aristocratas, um Simic Marcadores ou para um Gruul Stompy.* *Algumas cartas não funcionam muito bem no cubo, um exemplo é o Delver of Secrets que tem seu potencial "prejudicado", inclusive ele era sempre a última opção a ser escolhida durante os drafts. Outro exemplo é a Priest of Titania que funcionaria muito bem com elfos, mas ai eu teria que utilizar muitas cartas que fossem do tipo elfo, o que limitaria a sinergia do verde com outras cores."* Geralmente quem cria um cubo está constantemente fazendo pequenas mudanças, quase que de forma terapêutica, para mim o cubo é mais uma ótima maneira de se jogar o Magic the Gathering, mas como a ideia desse artigo era apenas apresentar o formato para quem ainda não o conhecia, é melhor eu ir ficando por aqui :D. Espero que vocês tenham se interessado pelo cubo, este realmente é um formato que merece uma chance pois já me proporcionou muita diversão, e apesar de ser casual, é um formato que eu também indico para quem busca melhorar suas técnicas de draft e deck building. Deixe seu comentário a respeito do cubo! Possui ou já jogou um cubo? O que acha do formato? Gostaria de ler mais artigos sobre cubo? Muito obrigado pela leitura e até a próxima o/

Compartilhe:

Profile Main Image

Ari Ferreira

Analista de Sistemas em São Paulo. Jogador e produtor de conteúdo sobre MTG. Criador e apresentador do Canal e Podcast Mana Delver. Apesar de ser apaixonado pelo Pauper, também joga e aprecia todos os outros formatos.

Social: FacebookYoutubeInstagramTwitchTwitter

Profile Main Image

MTG on Budget

BUDGET! O que é? Um exemplo com burn Pauper


Olá jogadores e jogadoras. Este é o primeiro artigo da MTG on Budget para a Cards Realm. E pra começar gostaria de falar um pouco sobre o tema que iremos abordar nos nossos artigos, o Budget. O que é Budget? A palavra em si, nada mais é do que Despesa ou Orçamento, e normalmente quando usamos o termo "Budget" significa que estamos falando de algo mais barato que o normal. Magic, nosso amado jogo, para muitos é apenas um hobby enquanto para outros é um meio de ganhar dinheiro (seja jogando, vendendo, criando conteúdo), e por causa da alta procura por algumas cartas, essa brincadeira pode sair um pouco cara. Se você é apenas um jogador de cozinha, você pode montar diversos decks sem gastar muito. Com menos de R$ 10,00 reais já é possível começar a brincadeira. Porém, se você esta querendo sair da mesa da cozinha e ir para o meio um pouco mais competitivo (seja um FNM, um torneio de final de semana, ou até um Grand Prix), a brincadeira fica mais seria, e dependendo do formato o valor que você precisa investir pode (e provavelmente vai) passar dos mil reais. Ao entrar no meio competitivo, você vai querer um deck forte e para isso ira procurar as melhores cartas para sua estratégia. Entretanto você não é o único a estar atrás dessas cartas, e quanto maior a procura pela carta seu preço aumenta consideravelmente. E é aqui que entra o budget, o pulo do gato. Nos utilizamos de cartas não tão procuradas para nossa estratégia. Cartas parecidas, que no vácuo não são tão boas, mas na nossa estratégia e no conjunto do deck ainda são consistentes. Vamos ao exemplo de com um deck bem conhecido em quase todos os formatos: O burn (para esse exemplo vou usar a versão pauper). [deck](17009) A ideia do deck é simples (apesar de que jogar com o deck não é tão simples assim), queremos jogar sete magicas que causem três de dano no oponente, causando o total de vinte e um pontos de dano encerrando a partida. Vamos a um exemplo de jogo: Você inicia a partida com sete cartas na sua mão. Turno um: joga uma montanha e em seguida joga um [card](Chain Lightning), ficando com cinco cartas na mão. Turno dois: compra uma carta, joga mais uma montanha e em seguida joga um [card](Lightning Bolt) e um [card](Rift Bolt), ficando assim com três cartas na sua mão. Turno três: compra uma carta, joga mais um terreno e na sequencia joga um [card](Lava Spike), um [card](Skewer the Critics) e um [card](Chain Lightning[card](, ficando sem cartas na mão e tendo causando dezoito pontos de dano. No quarto turno: você compra uma carta e joga um [card](Lightning Bolt) totalizando vinte e um de dano e finalizando o jogo. Vamos a analise agora. Independente das cartas que você jogue, iremos finalizar o jogo apenas no quarto turno (existe uma chance do milagre de a segunda ou terceira comprar for um [card](Thunderous Wrath), e causar 5 de dano e conseguir fechar os vinte de dano no terceiro turno, mas é muito pequena). Então se por se eu não tiver verba suficiente para comprar as cartas mais caras do deck, como [card](Lava Spike) ou [card](Lightning Bolt), eu posso substitui-las por [card](Lightning Strike) ou [card](Shock) que o meu clock ainda será o mesmo. Apesar de [card](Lightning Strike) ser mais lento se eu deixa-lo para jogar no quarto turno eu terei mana sobrando pra isso. E como pra fechar o jogo eu preciso de dois de dano, eu posso usar um [card](Shock) no lugar de algo. Visto estas considerações, eu posso utilizar a seguinte lista sem perder muito no clock: [deck](17010) Algo que eu digo e repito sempre, o budget é uma ótima forma para alguém que não tem muitas condições entrar no meio competitivo nos torneios pequenos de sua cidade e ainda assim ter chance de conseguir alguma premiação. Porém se sua intenção é ser um jogador competitivo mesmo, eu aconselho aos poucos ir "evoluindo o deck" para sua versão não-budget. Aqueles torneios de loja, como o FNM, você pode conseguir uma boa posição (se treinar bem e estudar o deck e o metagame local). Porém à medida que você avança para torneios maiores, o budget vai ficando em desvantagem. Em resumo, o budget é uma opção perfeita para jogadores de cozinha além de uma opção para quem esta entrando no meio competitivo. Espero que tenham gostado, e até a próxima.

Compartilhe:

Profile Main Image

MTG on Budget

On Budget

Social: FacebookYoutubeInstagram