Profile Main Image

Silas Oliveira

Wrenn and Six e seu impacto no Legado

Uma análise de Wrenn and Six e seu impacto no metagame do Legacy, bem como dos principais decks em que o novo Planeswalker vem jogando.

Uma análise de Wrenn and Six e seu impacto no metagame do Legacy, bem como dos principais decks em que o novo Planeswalker vem jogando. Desde quando foi a anunciada, e até mesmo antes de começarem os spoilers, a coleção Modern Horizon causou um alvoroço em toda comunidade do jogo, em especial com o público do formato Modern, que era seu objetivo maior. E também com os amantes do bom e velho Legacy, que especulavam que staples do formato pudessem ser relançadas, e por consequência diminuírem de preço. Assim como, que as novas cartas lançadas pudessem trazer outros ares ao formato. Dentre os cards revelados, um deles em especial chamou a atenção, Wrenn and Six: [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1563412852.jpg) Mas afinal, o que o novo Planeswalker tinha de tão excepcional, além de custar apenas 2 manas? Primeiramente, seu +1 permite o desenvolvimento do plano jogo, uma vez que ao possibilitar que os lands no grave sejam jogados novamente, garante o land drop do turno, podendo inclusive abusar de uma base de mana mais gananciosa, uma vez que fica difícil ser cortado de uma cor em especial quando se tem acesso as fetchlands em todos os momentos, além de deixarem os cantrips mais eficientes. Com seu +1 também é possível abusar de outros terrenos com habilidades especiais como Horizon Canopy, Blast Zone, Barbarian Ring, Bojuga Bog, lands com reciclar (uma vez que os lands vão para a mão, e não direto para o campo como no caso de outros cards como Crucible of Worlds e Ramunap Excavator, o que pode ser até uma vantagem, já que você não é obrigado a jogar o card naquele instante), e também, Wasteland. Este último em específco, permite uma outro linha de jogo, a de interromper o oponente. Wrenn and Six + Wasteland, é praticamente GG contra alguns decks. Somado a isso, ao usar sua primeira habilidade, após seu cast, ele não morre para Lightning Bolt, pelo menos não para 1. O que é bastante relevante, uma vez que com o lançamento de Dreadhorde Arcanist, os decks baseados em Delver of Secrets + Bolt, voltaram ao páreo, preenchendo a lacuna deixada pelo Grixis Delver com o ban do Deathrite Shaman. Já, a sua habilidade de menos -1, é capaz de vencer diversas criaturas no formato como Thalia, Guardian of Thraben; Young Pyromancer e até mesmo um Delver of Secrets sem flipar, entre outras criaturas X/1 presentes em diversos decks como Death and Taxes, Maverick, Infect, Elves, entre outros. Não seria surpresa se o número destes decks no field diminuísse um pouco, dado já a existência de outros cards problemas, e que estão jogando na mesma shell de Wrenn and Six. Não bastasse somente isso, a habilidade também pode ser usada em outros PW, e até mesmo no oponente para finalizar a partida. E por fim, seu ULT. dá a habilidade de retrace as spells no grave, o que é melhor do que recapitular, uma vez que os cards sempre continuaram a disposição para serem usados conforme necessário, já que diferente do recapitular não são exilados. Dado tudo isto, as comparações começaram a surgir. Muito tem se falado que o novo PW é tão bom quanto o Deathrite Shaman, uma vez que permite tanto o desenvolvimento do jogo, como a interrupção do jogo do adversário. Da mesma forma, muitos especulam seu fim, como o do Shamanzinho, que acabou sendo banido por seu power level, e consequentemente pela sua influência no metagame. Contudo, vale ressaltar algumas diferenças dos dois cards, enquanto o Shaman custava apenas 1 mana (B ou G), o novo PW tem o custo de duas manas (RG), o que faz com que ele seja um pouco restrito. Além disso, a pequena criaturinha era incrível em praticamente todos os jogos, e o mesmo já não se pode dizer de Wrenn and Six, que pode não fazer nada em algumas partidas, a exemplo de decks de Combo. Dado toda esta conjuntura, vamos as listas em que o PW tem aparecido. A primeira delas é o Lands: [deck](10701) Neste caso, não é preciso explicar o porque o PW se encaixe tão bem no deck. Em uma composição de 36 ou mais lands, em que quase todos possuem habilidades especiais, Wrenn + Life from the Loam abre portas para interrupção do jogo do oponente, geração de card advantage, além de infinitas tentativas de colocar em jogo a Marit Lage, caso ela seja removida ou o Dark Depths quebrado. Já o segundo deck, é um outro velho no formato, que andava inclusive fora dos holofotes, o RUG Delver, ou também conhecido como Canadian Threshold: [deck](10650) O RUG Delver visa atrapalhar o plano de jogo do oponente com cartas como Stifle + Wasteland + Daze, enquanto impõe pressão com Delver, Mangusto e/ou Tarmogoyf, apoiado pelos Bolts. Parece que o novo PW, foi feito para este deck, veio nas cores da shell do RUG, alimenta o Goyf, e melhora alguns matchs como Death and Taxes por exemplo. Recentemente, o deck nas mãos de Diego Ganev, levou o campeonato LEGACY UAI, o qual o report se encontra [link](https://cardsrealm.com/artigos/report-do-campeao-do-legacy-uai---rug-delver)(neste link), sendo a deck list acima do próprio. Além disso, alguns outros decks de Delver baseados no RUG, começaram a usar a quarta cor (B) no deck, para poderem abusar de cards como Thoughtseize, em especial contra combos, Plague Engineer (também lançado em MH) contra decks com True-Name Nemesis, e outras criaturas, claro. E para Abrupt Decay, afim de se livarem de Wrenn and Six opostos, Chalice of the Void, Counterbalance, e outros hates. Segue a lista de um 4Color Delver que ganhou um Legacy Challenge recentemente: [deck](10193) Estes são alguns dos principais decks com Wrenn and Six que vem se destacando, contudo algumas outras listas como Maverick, Aggro Loam, UBx Control, Prison Decks e UWx, vem encontrando espaço para o novo PW. Alguns destes podem ser vistos nas últimas listas de [link](https://magic.wizards.com/en/articles/archive/mtgo-standings/legacy-league-2019-07-13)(decks) que fizeram 5-0 no mol. Por último, seguem algums hates (além dos comumente usados) para lidar com Wrenn and Six: • Rest in Peace: além de inutilizar a primeira habilidade do PW e de quebra acabar com o bixão Tarmogoyf, deixa o Dreadhorde Arcanist, Snapcaster Mage e Loam, sem alvos. Além de atrapalhar decks de combos como Reanimate e Storm. • Hydroblast: do mesmo modo, além de lidar com Wrenn and Six, é útil contra Young Pyromancer, Dreadhorde Arcanist, Blood Moon, Sneak Attack e outras permanetes e/ou mágicas vermelhas em geral. • Celestial Purge: além de todas as permanentes vermelhas citadas acima, lida com permanentes na cor preta como Marit Lage, Liliana, the Last Hope, Dark Confidant etc. • Spell Snare: embora não seja criatura, é o “bixo” papão dos cards CMC=2. É boa contra Wrenn, Goyf, Arcanist, Pyromancer, Snapcaster, Counterbalance, Hymn to Tourach, Thalia, Stoneforge Mystic, Baleful Strix, e afins. • Pithing Needle: Consegue parar Wrenn e todos outros PW, além de outras habilidades de cards como Mother of Runes, Stoneforge, Umezawa’s Jitte, Walking Ballista, Knight of the Reliquary, entre outros. Vale ressaltar também que se a tendência de usar Wrenn and Six em quase todos os decks se espalhar, decks como Mono Red Prison ou outros que fazem uso de Blood Moon, e até mesmo decks com Back to Basics, ganham mais força novamente, o que pode ser de certa forma uma contenção. Além disso, decks de combo como BG Depths apesar de serem de certa forma prejudicados, também acabam por ganhar já que para dar espaço ao Wrenn and Six, cartas como Liliana's Triumph/Diabolic Edict estão deixando os 60 principais, e ocupando 1 ou 2 slots nos 15 do sideboard. E também, decks de combos mais rápidos acabam ganhando um pouco, já que além de roubar slots de outros cards preciosos, o PW não faz nada contra este arquétipo no geral, como já comentado. Diante de tudo isso, ficam as perguntas. Será que Wrenn and Six é tão broken quanto dizem? O metagame será distorcido? O PW será banido? Ainda é cedo para essas afirmações, porém ele já provou seu valor. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1563414940.jpg)

Compartilhe:

Profile Main Image

Silas Oliveira

Idealizador do Legacy UAI

Social: Facebook

Profile Main Image

Leon Diniz

TOP 5 cartas de Core Set 2020 que estão vendo jogo no Modern


Temos algumas semanas de Core Set 2020 e a edição já aparece em algumas listas Modern 5-0 no MTGO! Vamos mostrar aqui as 5 cartas mais jogadas de Core Set 2020 no formato modern nessas últimas semanas. Esse é o terceiro artigo que faço desse tipo, sendo [link](https://cardsrealm.com/artigos/top-10-cartas-de-modern-horizons-que-estao-vendo-jogo-no-modern)(o primeiro sobre Modern Horizons). Essa lista foi feita usando nossa [link](https://cardsrealm.com/metagame/modern)(página de Metagame): coletamos informações dos decks 5-0, vencedores de MOCS, Modern Premier, Playoffs, Challenge entre outros torneios; não é uma opinião minha, mas apenas uma descrição do que está acontecendo no formato. Para termos uma lista não muito óbvia, removi os terrenos básicos e reprints: [card](Leyline of the Void) (178 cópias) é uma das cartas mais jogadas do Modern, assim como [card](Grafdigger's Cage) (174 cópias), [card](Negate) (23 cópias) ou [card](Steel Overseer) (15 cópias). *1. Veil of Summer* (25 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-veil-of-summer-198.jpg) *2. Goblin Ringleader* (22 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/ddt-duel-decks:-merfolk-vs-goblins-goblin-ringleader-48.jpg) *3. Fry* (14 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-fry-140.jpg) *4. Mystic Forge* (10 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-mystic-forge-233.jpg) *5. Chandra, Acolyte of Flame* (7 cópias) [image](https://cardsrealm.com/images/cartas/en/m20-core-set-2020-chandra-acolyte-of-flame-126.jpg) O que acharam dessas cartas? Eu não esperava ver tantas cópias de [card](Veil of Summerr) nessa lista! Nota-se que os jogadores estão testando elas, mas todas fizeram impacto similar à carta Negate, o que prova que a edição Core Set 2020 não foi tão significativa no Modern.

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter

Profile Main Image

Leon Diniz

Profissional Javier Dominguez responde dúvidas no Reddit


Javier Dominguez abriu [link](https://www.reddit.com/r/magicTCG/comments/ceh1sm/amaa_with_mpl_player_javier_dominguez/)(uma thread no Reddit para responder perguntas de fãs ou curiosos). "O Mythic Championship IV estará acontecendo em duas semanas, então estou aqui para responder a qualquer pergunta que você gostaria de fazer sobre como se preparar para torneios ... ou (quase) qualquer outra coisa!" - escreve o jogador para iniciar a thread. As perguntas variam: perguntam sobre a vida profissional dele; o que ocorrerá com a MPL; como escolher o melhor deck para se jogar um campeonato mítico; para onde o metagame está se direcionando; e até sobra dicas de como jogar melhor. Separei e traduzi aqui algumas perguntas e respostas encontradas na thread do jogador. *Como você vê o meta do Campeonato Mítico e como se preparar para tantas partidas diferentes?* Eu esperaro que o meta seja algo semelhante ao que vimos nos últimos MCs Moderns. Isto é, relativamente diversificado, mesmo no topo, onde você pode ver muitos arquétipos diferentes, ao contrário de alguns metagames padrão. Modern também é um formato em que alguns jogadores só têm um "pet deck" onde sabem o que vão jogar de antemão, o que torna as coisas mais diversificadas. Eu acho que a melhor maneira de se preparar para o metagame contra um formato como o modern é tentar atacar os decks que você espera que sejam mais populares nas mesas de topo, mas tendo em mente que você não pode desistir dos demais decks. A primeira prioridade é ter certeza de que seu deck pode enfrentar praticamente qualquer coisa - não há problema em ter uma ou duas combinações impossíveis - e então preparar seus slots contra o que você espera ser os decks vencedores, já que é mais provável que caso você jogue contra eles faça bem no torneio. *Você tem algum rival? Quem você colocaria como os melhores 5 jogadores dos últimos tempos?* Eu provavelmente tenho um pouco de rivalidade com Marcio [provavelmente é o Carvalho]. Como eu disse antes, eu não posso realmente saber quem eu acho que são os 5 melhores jogadores, já que eu precisaria passar um tempo com eles para saber disso. Dito isso, provavelmente algo como Marcio, Manfield, Huey, Reid e Brad. [image](https://cardsrealm.com/images/uploads/1563397229.jpg) *Como decidir com qual deck jogar num grande torneio?* Os maiores fatores na minha opinião são: - Nível de força bruta. Se um baralho é bom demais, provavelmente jogarei a menos que haja fatores suficientes para que eu siga em outra direção. - Familiaridade: Quanto mais eu joguei com um baralho, melhor eu estarei jogando, então eu deveria estar mais inclinado a jogá-lo. - Dificuldade do Deck: Se um deck é, por alguma razão, mais difícil de entender, eu teria menos chances de me preparar para um evento. Note que o quão difícil o deck realmente é em termos de complexidade não importa realmente. A única coisa que importa é o quão difícil é para você - O nível do adversário comparado com o que eu posso fazer: no Magic, os decks não jogam contra os decks, os jogadores jogam contra os jogadores, e eu tento nunca esquecer disso. Existem muitos baralhos onde o nosso oponente tem um bom plano ou um bom conhecimento do que estamos fazendo, tornando tudo menos eficaz. Decks de controle ou decks que não são muito flexíveis geralmente caem nesse campo. *O que, no mínimo, pode suprimir a ascensão do deck de elementais Temur? Temur parece tão difícil de um confronto, e tem sido imensamente frustrante para mim. Quais cartas que realmente o atrapalham?* Acho que decks Goblin Chainwhirler ou decks Nexus devem ser bons contra elementais Temur. Basicamente, se Risen Reef se torna mais uma desvantagem do que uma boa carta, as coisas devem ser boas. *Quais são seus pensamentos sobre o commander como um formato competitivo?* Eu joguei torneios Duel Commander por alguns meses e eu adorei. Nós achamos entre 20 a 30 jogadores em um evento mensal e eu achei muito agradável em vários níveis. Os jogos eram muito únicos, mas ao mesmo tempo havia muitas situações complicadas, todas com cartas poderosas. Mas a diversão não parou por aí, já que a customização do deck foi uma parte muito importante do processo, já que todos têm um deck diferente. *Javier, eu sei que você é um bom amigo de Andrea Mengucci. Quando você vai seguir a tendência dele e começar a jogar pauper também?* Eu gosto de explorar novos formatos e eu já joguei pauper no Magic Online, então, apesar de eu não saber quando, eu acho que vou acabar tentando, eventualmente, um pauper. Go Blue commons!! Ainda há muitas perguntas na thread. [link](https://www.reddit.com/r/magicTCG/comments/ceh1sm/amaa_with_mpl_player_javier_dominguez/)(Dêem uma olhada lá), fiz apenas uma tradução das melhores perguntas que vi!

Compartilhe:

Profile Main Image

Leon Diniz

Programador do site da Cards Realm. O Magic vai muito além das cartas. Somos pessoas, uma comunidade enorme.

Social: YoutubeInstagramTwitter